Óleos essenciais para bem-estar: será que funcionam mesmo?

0

O número de pessoas que usam óleos essenciais cresce a cada dia ao redor do mundo. Seja para diminuir o estresse, melhorar a qualidade do sono e bom humor ou até mesmo para curar algumas doenças. 

Isso porque, muitos acreditam que essas substâncias têm, de fato, um poder curativo para questões de saúde física e mental do ser humano. Entretanto, o uso desses óleos divide opiniões entre estudiosos, cientistas, profissionais da saúde e cidadãos. 

Óleos essenciais são extraídos de plantas e por isso, são produtos 100% naturais. Não usar itens químicos no tratamento de alguns problemas e melhorar a qualidade de vida das pessoas é o principal benefício para muitos.

gota de óleo de oliva
Fonte: Freepik

Ainda mais para aqueles que fogem de remédios tradicionais. A variedade de óleos disponíveis no mercado é enorme e antes de usá-los é preciso entender sobre o tema. Cada óleo essencial tem sua função e por isso para notar resultados claros, escolher o certo é essencial. 

Todos prometem diversas vantagens à saúde e bem-estar do ser humano. São conhecidos pelo cheiro agradável e os efeitos terapêuticos que dependendo da opção, podem amenizar dores de cabeça, melhorar má digestão, diminuir cansaço, estresse, aumentar a imunidade, disposição e muito mais. 

São produtos versáteis que podem ser usados de diversas formas, de acordo com a rotina de cada um. Sobre a pergunta: são mesmo eficientes? Depende! Muitos estudos indicam que sim. 

Neste conteúdo, abordaremos várias questões referente ao tema para entender se é ou não uma opção viável para você. Entenda a seguir, o que são óleos essenciais, como podem ser usados e se são mesmo confiáveis. 

O que são óleos essenciais? 

Como dissemos, óleos essenciais são substâncias naturais encontradas nas flores, ervas, frutas, folhas, raízes, sementes, especiarias etc. Desta forma, é possível encontrar óleo de lavanda, laranja, alecrim, sálvia, canela, entre muitos outros.

São obtidos por meio de algumas técnicas de extração que não alteram sua composição natural. As mais usadas são a prensagem a frio e diferentes tipos de destilação.

Isso quer dizer que são componentes sem qualquer composto químico ou industrializado e são encontrados na natureza. Entretanto, cada óleo tem suas funções e com tanta variedade, pode confundir muitas pessoas. 

O de lavanda, por exemplo, é muito conhecido e utilizado para acalmar os nervos, relaxar os músculos, melhorar a qualidade do sono, entre outros benefícios. Já o de laranja tem propriedades que ajudam pessoas ansiosas.

São muitas opções, por isso pesquisar antes de comprá-los é importante. Como podem ser usados? Veremos a seguir!

Como usar óleos essenciais na rotina?

Também são muitas alternativas. A mais conhecida é a aromaterapia, que usa difusores para difundir as substâncias do óleo no ambiente. Bastante usada em quartos para ajudar as pessoas a dormirem melhor, por exemplo.

Outra opção é adicioná-los nos sabonetes artesanais e cosméticos naturais por contarem com propriedades antibacterianas, serem aromáticos e terapêuticos ao mesmo tempo. Novamente: escolha o óleo certo!

Muitas pessoas os colocam diretamente na pele e os inalam quando sentem necessidade. Esse costume só pode ser feito com alguns óleos, dado que são itens bastante concentrados e que podem ocasionar reações alérgicas.

Ingerir óleos essenciais divide opiniões. Muitos acreditam que é a melhor forma de consumí-los, outros abominam essa prática. Nossa dica é: cuidado. Prefira os outros métodos, cada organismo reage de uma forma, então é melhor evitar.

Óleos essenciais são eficientes ou não?

O uso de óleos essenciais se dá porque, realmente, os aromas têm efeitos físicos e psicológicos no corpo do ser humano. Isso porque, quando inalamos um desses óleos, os receptores do nariz enviam mensagem para o sistema límbico do cérebro – parte onde as nossas emoções e sensações ficam. 

Então, sim. Muitos estudos indicam que por este motivo, os óleos essenciais são poderosas ferramentas para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Entretanto, com o aumento do uso desses itens, muitos rumores começaram a surgir de uma possível eficiência contra diversas doenças físicas.

Nenhum estudo comprova a ação dos óleos essenciais em todas as doenças existentes. Então, cuidado. Não acredite em tudo que lê na internet, pesquise bastante qual óleo ajudará na sua questão. 

Por exemplo, muitos dizem que estes itens podem fazer parte do tratamento de câncer.  De verdade, podem. Entretanto, auxiliando a diminuir efeitos colaterais e nunca como uma espécie de cura. 

Onde encontrá-los?

Outro ponto importante é que para ser algo benéfico, é preciso adquirir e usufruir de óleos essenciais naturais. Muitos vendem itens químicos para enganar as pessoas. Existem diversas lojas e marcas que comercializam esses óleos. 

Então, procure por uma dessas empresas, cheque a procedência e confiança que a loja proporciona. Dessa forma, encontrará opções que ajudarão o dia a dia de forma segura. 

Como dissemos, a escolha do óleo ideal é importante. Então, pesquise. Algumas dessas empresas oferecem algum chat ou dicas sobre qual é a melhor opção para a sensação que deseja amenizar. Se possível, sempre entre em contato com estes profissionais.

Será uma escolha mais certeira e com resultados ainda melhores. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.